Minha história

Acho que sempre fui feliz, nunca conheci realmente meu pai, fico mais com minha mãe, meus tios e meus avós. Eles são meu tudo e sempre me mimaram demais. Nunca fui zoada na escola quando era menor, eu tinha amigos, notas boas e não era relativamente gordinha, mas sentia que todas as outras meninas eram mais magras do que eu. Sempre fui tímida com quem não conhecia, sou assim até hoje. Se eu não te conhecer, pode ter certeza que não vou falar com você, vou ficar com o pé atrás e ser a maior antipática do mundo, mas isso é só um muro que eu contruí ao meu redor, pra me proteger sei lá do que. Depois que eu conheço, mudo completamente com a pessoa. Então por esse motivo, ninguém gosta de mim de cara, falam que sou chata, antipática, metida, grossa. E eu sou mesmo se você não for alguém que eu considere especial, porque se for, você saberia que depois eu mudo demais. Isso me fez ter sempre poucos amigos no começo, mas que no final se tornariam grandes e felizmente duradouros. Nunca tive realmente problemas com meu peso, nas quando tinha quinze anos me sentia mais gorda e tentava forçar o vômito, nunca conseguia. Com dezesseis anos, comecei a namorar meu atual namorado, que eu amo a cada dia mais, que sabe tudo sobre mim e me ama mesmo com todos esses problemas estranhos de alimentação. Logo depois descobri que tinha a síndrome dos ovários policísticos, tinha 54kg. Fui para os 59kg, absurdamente nem percebi como tinha engordado tanto. Eu só comia e nem percebia o quando isso estava me engordando. Saí com meu namorado para comprar roupas e quando pedi uma calça numero 36 a vendedora me mediu e saiu rindo, como se tivesse pensado que a calça nunca iria caber em mim. E não coube mesmo, chorei no provador e me senti a pior do mundo. Levei a calça e prometi pra mim mesma que eu iria caber nela, mais cedo ou mais tarde. Comecei a fazer dietas e voltei pros 54kg. Não contente comigo, fui pros 50kg comendo até que de maneira saudável. Depois tudo começou a mudar... As pessoas me olhavam e falavam que eu estava tão magra, tão bonita e que eu não era mais a gordinha... Como assim? Eu era gorda? Antes não me sentia gorda, só não me sentia magra. Nessa época fiquei com tanto medo de engordar de novo que diminuí drasticamente minha alimentação, comecei a ter compulsões e tomar laxantes. Nossa, como me fez mal essa época, tomava 6 laxantes e morria de dores só pra não engordar depois das compulsões monstruosas que eu tinha. Até que uma hora meu intestino não funcionava mais sozinho... Fiquei duas semanas sem tomar laxante e sem ir ao banheiro, até que meu intestino voltou ao normal e nunca mais tomei essas porcarias. Uma coisa ruim foi embora para outra ocupar seu lugar. Um dia em um ato de compulsão comi uma lata de condensado inteira na frente do meu namorado e ele me disse: "Não quero que você reclame pra mim depois que está gorda, olha as coisas que você faz".  Nessa época ele não sabia desses problemas, o quanto isso poderia afetar minha auto estima. Me deu um desespero e uma vontade enorme de chorar, fui tomar banho e pela primeira vez consegui vomitar tudo que eu tinha comido, que alívio era aquele? Eu comecei a entrar no mundo da bulimia. Hoje com meu peso oscilando entre 47 e 48kg luto contra isso, contra essa vontade de comer tudo e vomitar depois, com esse desespero de engordar, com essa vergonha de ter todos esses pensamentos confusos na minha cabeça.